Episotomia: Por que os Hospitais utilizam essa prática. Impacto na vida das mulheres após o parto.

29/04/2016 - 10:30 hs às 12:00 hs

46 Visualizações

Localidade: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Coordenador(a): Tatiana Viesseli

Palestrante: Profa. Dra. Marlise Oliveira Pimentel Lima

Graduada em Enfermagem pela Faculdade Adventista de Enfermagem (1991) e em Direito - Faculdades Metropolitanas Unidas (1998), Mestrado (2006) e Doutorado pela EEUSP (2011). Docente do curso de Obstetrícia da EACH/USP desde 2012. Tem experiência em obstetrícia, atuando em saúde da mulher e qualidade de vida, pré-natal, parto e puerpério.

Preview do evento:
“Episotomia: Porque os Hospitais utilizam essa prática e qual o impacto na vida das mulheres após o parto?” A Episiotomia tem feito parte da assistência ao parto normal desde a sua introdução em 1920. Embora a OMS indique a porcentagens em torno de 10% para sua utilização e que deva ser feita de modo seletivo e não rotineiro, a variação dessa taxa nos serviços de saúde chegam a 70-80%, especialmente em nulíparas. No entanto, questionamentos atuais sobre as evidências para sua indicação tem sido levantados, bem como as vozes das mulheres contra a prática tem modificado, mesmo que lentamente, o seu uso.

As mulheres relatam casos de dispareunia, desvios anatômicos e cicatrizes físicas e emocionais que repercutem em todos os aspectos das suas vidas após o procedimento. Portanto, serão analisados as evidências atuais para a realização da episiotomia e os impactos que o procedimento pode acarretar para as mulheres após o parto.

Entidades participantes:

Não informado.

Participantes:

Não informado.

Sem apresentação de powerpoint

Veja também