Confusão Mental Aguda (Delirium).

09/02/2009 - 19:00 hs às 20:00 hs

18 Visualizações

Localidade: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Coordenador(a): Prof. Dr. Eduardo Sadao Yonamine.

Palestrante: Renato Moraes Alves Fabbri

Médico Assistente da Clínica Médica da FCMSCSP e Geriatra pela AMB (Associação Médica Brasileira).

1) A Videoconferência inicia-se com o Dr. Renato Moraes Alves Fabbri falando que iria apresentar um caso clínico sobre “Confusão mental aguda” (delirium) para depois poderem discutir os aspectos relacionados a : hipótese diagnóstica, conduta e a parte teórica , dizendo que “trata-se de um caso que freqüentemente o Clínico aborda”;

2) Identificação: Tratá-se de uma paciente E.L.C., 85 anos, sexo feminino, branca, do lar, naturalidade e procedência de São Paulo com queixa , associada ao nível da consciência H.P.M.A. –Há 2 dias agitação com alteração do nível de consciência, alucinações visuais e alteração do ciclo sono-vigília. Há 4 dias consulta médica, onde foram prescritos medicamentos para dor reumática (sic) – amitriptilina e diclofenaco. O que chamava a atenção é uma diminuição de acuidade para longe I.S.D.A. Cabeça: n.d.n. Olhos: Nariz e orofaringe: n.d.n.; Ap. respiratório: n.d.n.; Ap. cardiovascular: palpitação esporadicamente e Ap. gênito-urinário: n.d.n. em relação ao aspecto nervoso a família fala que a paciente apresenta em relação ao Sistema nervoso e psiquismo: Diminuição da memória recente com períodos de desorientação têmporo-espacial durante uns 6 meses e progressiva. Comentou também, que esta paciente fazia as suas atividades diárias de forma regular. Quanto ao aparelho locomotor Há 2 meses apresentava fraqueza , adinamia e dor no corpo, especialmente em cintura escapular e pélvica e quanto a pele. Pele e anexos: n.d.nA.P. e quanto a Histerectomia há 40 anos;

3) No Exame físico geral ela encontrava-se em estado Regular , descorada +/4, agitada, confusa acianótica, afebril, anictérica, eupneica PA = 120x80mmHgFC = 110 bpm, FR = 16ipm , porém dw forma regular, ressaltou Dr. Renato Falo também sobre o Exame físico especial na parte do Abdome por exemplo: plano, flácido, indolor à palpação, sem visceromegalia, ruídos hidroaéreos normais, percussão de Murphy e manobra de Giordano negativas Ap. osteoarticular: sem deformidades; dor e limitação funcional à mobilização da cintura escapular e pélvica, bem como a rotação do pescoço .Continuou apresentando o caso clínico e frisou que frente as Hipóteses Diagnósticas já poderia talvez abrir para discussão;

4) Prof. Dr. Eduardo Sadao Yonamine (Coordenador de Ensino à Distância da FCMSCSP) tomou a palavra e abriu para discussão entre as entidades participantes e passou a palavra para a Dra. Elaine da Santa Casa de Misericórdia de Marília para comentar sobre o assunto: “Sobre o caso a paciente pode ter evoluído neste caso de confusão mental aguda no delirium a princípio por uma série de fatores” e o que chamou a atenção da Dra. Em relação ao caso é que a paciente vinha vindo demenciada há alguns meses e de repente algum fator desencadeou isto. Dr. Renato respondeu::- que foi muito bem comentado pela Dra. e esclareceu que realmente esta paciente não vinha sendo acompanhada , foi uma primeira consulta nesta avaliação embora Ele não tivesse nenhum relatório prévio de outro colega, a família que na verdade que chamou a atenção quanto aos sintomas e ouve um agravo para caso agudo do sintoma, comentou o Dr. Renato e possivelmente a uma conduta mais recente em que se relatou agitação da paciente entre outro fatores. Passou a palavra para a Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga e o Dr. João Paulo de Lima , coordenador científico fez uma refer6encia a uma paciente com estes fatores, porém está apresentava uma dor no quadril., antes de Dr. Renato responder, Dr. Sadao tomou a palavra e perguntou:”- Quais as causas mais freqüentes deste tipo de quadro de confusão mental aguda?”- Dr. Renato respondeu: “que responderia mais tarde a pergunta, porém, ressaltou o acompanhamento com medicamentos nesta idade que a paciente se encontra, verificando se houve a apresentação de alguma medicação nova ou a ruptura brusca da mesma.

5) Dr. Eduardo Sadao Yonamine (Coordenador de Ensino à Distância da FCMSCSP) tomou a palavra e chama a Santa Casa de Misericórdia de Lorena onde o Dr. José Waldyr Fleury de Azevedo. Coordenador Científico da Entidade passa a palavra para Dr. Paulo Viena, Clínico da Entidade que não fez nenhum comentário a respeito do assunto e passa a palavra para Santa Casa de Itapeva, onde o Dr. Gilberto Castro Vinhas, Coordenador Científico, Cardiologista e também,, Diretor Técnico do hospital, juntamente com o Diretor Clínico da Entidade quem fez algumas colocações sobre o assunto em questão, o mesmo não tinha nenhum parecer sobre o tema por enquanto, e passou a palavra para a Santa Casa de Marília, onde a Dra. Edlaine, representando o Coordenador Científico do hospital, Dr. Rubens Tofano , passa a palavra ao Dr. Rigolim , Geriatra que trabalha na entidade e fez um comentário sobre o assunto dizendo: “Que este tema envolve outras áreas e outros profissionais , na platéia ia e em outros hospitais, preocupados com toda esta situação em que vivemos , no Pronto socorro, na UTI ou em uma enfermaria e explanou sobre um caso que aconteceu com um colega médico que estava na UTI, onde o mesmo, foi passar uma visita e o amigo encontrava-se em estado de convulsão e como isto era assustador” . Comentou que ele estava bem, pois é uma pessoa muito tranqüila, e encontrava-se em um estado de difícil manejo, o qual, ele falava com ele, e este reconheceu-o , jovem não era um idoso , porém,estava muito bravo, apresentava um pós infarto, cateterismo e uma angioplastia e pós operatório na UTI, e disse ainda , que foi muito chocante por ver um colega médico naquele estado. Comentou também, que explanou este caso para dizer o quanto é importante esta mesa e que todos nós podemos ser afetados por um estado de loucura mesmo estando tranqüilos e fez uma pergunta a todos os participantes:

6) Prof. Dr. Eduardo Sadao Yonamine (Coordenador de Ensino à Distância da FCMSCSP) tomou a palavra e comentou 2 situações que viveu no Pronto Socorro, dizendo que era para o Dr. Vinhas : “Um paciente que entrou no Pronto Socorro com estado convulsional, estava gritando muito, estava muito agitado e todo mundo rotulou como um caso psiquiátrico e o paciente estava na realidade enfartando, e outro caso que é para os cirurgiões::”Chegou um paciente politraumatizado , com quadro de convulsão mental e aí os cirurgiões falaram: entuba ele que ninguém está entendendo o que ele fala , então era falta de oxigenação na cabeça entubou o indivíduo, passado uns 15 e 20 minutos, e aparecia um monte de BW na porta e ninguém entendia o que ele falava porque Le era o Conde da Dinamarca e passou a palavra para Dr. João Paulo de Lima Pedroso, coordenador científico da Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga que também, explanou um caso que ocorreu no final de semana passada: “Um paciente de 60 anos deu entrada em nosso Pronto Socorro com uma convulsão mental aguda , HIV positivo e o primeiro plantonista que a atendeu achou que o mesmo e estava com um pouco de frescura e um quadro de DMV , achando que ele estava fantasiando e o paciente foi rebaixando o nível de consciência, rebaixando até que o colega resolveu pedir uma tomografia de crânio deste paciente”, e o mesmo, não tinha história de trauma , não tinha nada, somente um hematoma subidoral agudo e um hematoma subdoral crônico na mesma tomografia , e foi operado logo após este diagnóstico e teve este desfecho de um quadro de confusão mental aguda” , comentou o Dr. Rubens Tofano;.

7) Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba toma a palavra, Dr. Antonio e pergunta: “Qual a rotina de sangue que vocês fizeram do paciente com Síndrome convulsional mental aguda e dosam colesterol e também ,TSH na fase aguda?. Dr. Renato respondeu: “Não necessariamente, mas, que existem alguns instrumentos de avaliação que nada mais são que uma avaliação dos critérios de diagnóstico, e a partir daí anamnese e o exame físico tentando fazer o diagnóstico “, entre outros fatores envolvidos, comentou o Dr. Renato.

8) Dr. Sadao tomou a palavra e pergunta para Dr. Renato:”Em caso de convulsão mental qual a rotina de Atendimento aqui, primeiro quem faz a triagem é o Clínico, o Psiquiatra, quem mais faz esta rotina aqui dentro”? Dr. Renato responde:”A rotina de Atendimento aqui dentro do pronto Socorro é a Clínica, mas, em casos de ortopedia também, pode se fazer a primeira avaliação , mas, basicamente quem faz o primeiro Atendimento é o Clínico, e o Psiquiatra dá apenas um suporte. Frisou também, que o estado mental agudo deve ser sempre avaliado pelo Clínico e frente uma dificuldade no diagnóstico diferencial , o Psiquiatra é chamado , comentou o mesmo; Santa Casa de Misericórdia de Lorena também fizeram suas considerações., Santa Casa de Itapeva também, fez seus comentários e as demais entidades participantes fizeram mais perguntas que foram discutidas juntamente com todos onde o Dr. Renato respondeu com muita precisão e sem dúvida alguma foi uma troca de experiência muito gratificante, entre todos, onde poderão ser melhor acompanhadas no site EDUCASUS. Prof. Dr. Eduardo Sadao Yonamine (Coordenador de Ensino à Distância da FCMSCSP) tomou a palavra fez alguns comentários sobre o calendário, agradeceu a presença de todos e deu por encerrada a sessão.

Entidades participantes:

SANTA CASA DE MIS. DE ITAPEVA (Dr. Gilberto Luiz Castro Vinhas-Cardiologista) ; IRM. DA SANTA CASA DE MIS DE LORENA (Dr. José Valdir Fleury de Azevedo – Coord. Cient.); IRM DA SANTA CASA DE MIS DE MARÍLIA (Dr. Rubens Tofano de Barros – Coord. Cient.); IRM DA SANTA CASA DE MIS DE PIRACICABA (Dr. Walter Alonso Chécoli; Coord.Científico, FUNDAÇÃO MATERNIDADE SINHA JUNQUEIRA (Ribeirão Preto – Ausente), devido a evento; IRM DA SANTA CASA DE MIS DE SOROCABA (Dr. Aristides Camargo – Coord. Cient. representado pelo Senhor Antonio José Duarte); IRM DA SANTA CASA DE MIS DE VOTUPORANGA (Dr. João Paulo de Lima Pedroso –Coord.Cient. , FEHOSP (Maria Fátima da Conceição-Gerente Técnica (férias), HOSPITAL SÄO LUIZ GONZAGA (férias) e HOSPITAL DE GUARULHOS (näo linkado).

Participantes:

Prof. Dr. Eduardo Sadao Yonamine (Coordenador de Ensino à Distância de Telemedicina da FCMSCSP).

Sem apresentação de powerpoint